Notícias

CPI da Assembleia investiga contrato entre FUABC e Mauá

O Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá, foi alvo de uma diligência da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), que investiga contratos entre as Organizações Sociais de Saúde (OSSs) e os governos municipais e o estadual. Na visita que ocorreu nesta quinta-feira (9), os parlamentares constataram problemas estruturais de equipamentos e com medicamentos que estavam armazenados no local. O contrato entre a Prefeitura e a Fundação do ABC (FUABC) será alvo de análise da investigação na Assembleia paulista. Segundo a análise realizada pelos deputados estaduais Edmir Chedid (DEM) e Carlos Nader (PT), o ponto que mais chamou atenção foram as obras paradas no quarto andar do equipamento. “Vimos um andar inteiro que está em obras há mais de quatro anos, o que não é nenhum pouco razoável”, afirmou Chedid, que é presidente da CPI. “Nós viemos por causa daquilo que foi relatado pelos jornais da região. Mas foi uma surpresa o que encontramos aqui, algo muito mais grave do que imaginávam... LEIA MAIS

Avalição do 1º Semestre e Perspectivas para o 2º Semestre

DESTAQUES • A avaliação da indústria paulista com relação ao 1º semestre foi de estabilidade. A quantidade de empresas que afirmaram que foi melhor (36,6%) que o mesmo período do ano anterior é praticamente igual à de empresas que afirmaram que foi pior (36,1%), mas há um viés positivo, já que a proporção de empresas que sentiram melhora é o maior desde 2011; • Para o 2º semestre deste ano, a maior parcela das empresas espera que sua situação permanecerá igual (43,9%), mas há um viés negativo, já que, comparada com igual pesquisa realizada em 2017, há mais empresas neutras e pessimistas e menos empresas otimistas; • Como a maioria das empresas está esperando que seu desempenho permanecerá mais ou menos estável, apenas 20,4% pretendem ampliar seu quadro de empregados no 2º semestre deste ano; • Para o fechamento de vendas este ano, 39,4% das empresas esperam uma melhora em relação a 2017. Na média, no entanto, o aumento esperado é de 2,9%, que é um aumento bem mode... LEIA MAIS

Mauá chega a rombo financeiro de R$ 265,4 milhões

Em um cenário de indefinição administrativa no qual o morador não sabe a quem chamar de prefeito, agora Mauá se deflagra com dívidas financeiras de curto prazo que podem chegar a R$ 265,4 milhões ao fim deste ano. Os números foram divulgados por representantes do governo da prefeita em exercício Alaíde Damo (MDB) na tarde desta quinta-feira (12), seis dias após publicar decreto de calamidade financeira. Segundo dados apresentados pela cúpula do governo, a Prefeitura de Mauá contabiliza um débito de restos a pagar em R$ 54,8 milhões referente ao exercício 2017, ainda na gestão do prefeito afastado Atila Jacomussi (PSB) – preso de 9 de maio a 15 de junho. Neste ano, os atrasos com fornecedores alcançaram R$ 59,8 milhões, o que já resulta em uma soma de R$ 114,7 milhões de dívidas em curto prazo já consolidadas. Caso nada seja feito para estancar a sangria financeira da máquina pública até o fim do ano, o passivo de Mauá pode chegar a R$ 142,4 milhões. Nesses cálculos, contabilizam comp... LEIA MAIS

Informativo 15º Evolução do emprego formal em Fevereiro de 2018

Prezados (as),  Segue Informativo 15º Evolução do emprego formal em Fevereiro de 2018, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento e Geração de Emprego da Prefeitura de Santo André, gerência de Indicadores Sociais e Econômicos.  Os destaques são:            O emprego volta a crescer no Grande ABC foram criados 1.790 vagas em fevereiro/18, que passou a ser o segundo melhor mês em geração de empregos formais nos últimos 12 meses, o bom desempenho deve-se, principalmente, à indústria de transformação e ao serviço.          O Grande ABC começa a mostrar fôlego na geração de empregos. Após o saldo negativo de 2.791 vagas em 2017, em 2018 o Grande ABC acumula a criação de 1.395 novos postos de trabalho. Ampliação promovida principalmente pelos serviços que geraram 1.563 vagas e pela indústria de transformação, com 1.408 vagas criadas.          No mês de Fevereiro os municípios de São Bernardo (486 vagas), Mauá (452 vagas) e Santo André (396) tiveram os melhores desempenhos, seguido a... LEIA MAIS

Indústria 4.0 é realidade às PMEs

Segundo dados da CNI (Confederação Nacional da Indústria) sobre a adoção de tecnologias digitais relacionadas à indústria, o termo indústria 4.0 ainda gera grande desconhecimento. Na amostra, 42% das companhias desconhecem a importância das tecnologias digitais para a competividade da indústria e mais da metade não utilizam nenhuma tecnologia. Nessa relação, IoT (Internet das Coisas) e big data, por exemplo, estão em uso por 13 empresas, do total de 2.225 que participaram da pesquisa. Ainda pela CNI, o desconhecimento de tecnologias digitais em manufatura é maior entre as empresas de médio e pequeno portes, cerca de 60%. Entre as grandes, o percentual de empresas que não identificaram alguma das dez tecnologias digitais apresentadas como importante para a competitividade cai para 32%. O avanço tecnológico na indústria não é percebido pelas empresas e esse é o maior desafio. Apesar de alguns setores beneficiarem-se dessa inovação, como logístico, o Brasil ainda carrega histórico de... LEIA MAIS

SICOOB Grande ABC instala ponto de atendimento em Mauá

LEIA MAIS

SENAI - INDÚSTRIA PAULISTA MAIS COMPETITIVA

LEIA MAIS

Curso Técnico a Distância (SEMIPRESENCIAL) - SENAI

LEIA MAIS

Tecnologia para melhorar competitividade industrial

Simpi-SP  27/06/2018 | 07:15 Recentemente, na coluna do Simpi-SP (Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo), abordamos a questão da necessidade premente de as indústrias brasileiras se reinventarem, para que consigam valorizar a produção local e enfrentar a concorrência internacional cada vez mais competitiva. Também falamos sobre a importância da realização de investimentos em tecnologia, especialmente na digitalização de processos que, a exemplo do que ocorre em diversos outros países, máquinas inteligentes passaram a tomar as decisões no chão de fábrica. “A digitalização é uma importante ferramenta para que as fábricas se tornem cada vez mais inteligentes, conectadas e flexíveis”, avalia Celso Placeres, diretor de engenharia de manufatura da Volkswagen América do Sul. Segundo ele, embora a crise econômica e a dificuldade de acesso ao crédito no Brasil tenham reduzido sensivelmente a capacidade de investimentos, a implementação de soluções tecnológicas na... LEIA MAIS

Nova taxa do lixo em Mauá beneficia quem tem mais dinheiro

Com a promessa de que a população mais pobre pagará menos pela taxa do lixo, a proposta de alteração da cobrança enviada à Câmara de Mauá, pela prefeita em exercício Alaíde Damo (MDB), oferece maior redução do tributo a quem tem mais dinheiro. O governo justifica a situação no projeto de lei, aprovado em primeira votação nesta terça-feira (26) por 13 votos a nove, uma vez que as camadas mais elevadas continham as maiores distorções. A redação estabelece reduções nos valores referentes à taxa do lixo nas cinco faixas de consumo de resíduos sólidos por metro cúbico, inseridas em quatro camadas da sociedade: residencial; consumo público e assistencial; comercial; e por último industrial e grandes consumidores. A cobrança foi sancionada pelo prefeito afastado Atila Jacomussi (PSB) em dezembro e passou a constar na conta de água desde maio. No entanto, quem paga mais pelo tributo terá os maiores descontos com a nova legislação a partir do próximo mês, caso a proposta seja aprovada pela ... LEIA MAIS
Voltar
Estamos esperando por você de Segunda à Sexta Das 8h00 às 17h00
Fone
11 4543.6147 11 98331.0660
-
- -
Av.Papa João XXIIII, 4170 - Sertãozinho - Mauá/SP Copyright © 2015 AEPIS - Todos os direitos reservados.
Siga a AEPIS Nas redes sociais